Depoimentos

A TAC é muito mais que uma grande experiência Off Road: A imersão na imensidão amazônica e cultura local potencializa a introspecção, as emoções e a percepção do mundo ao mesmo tempo que desenvolve laços de amizade entre os extraordinários participantes. Hoje tenho uma família TAC e minha vida pode ser dividida em “Antes da TAC” e “Depois da TAC”. Difícil resumir esta aventura… Impossível não querer ir de novo!

Abraços e valeu Serjon!
(Sérgio Durço – Rio de Janeiro)

Viver a TAC é viver um turbilhão de emoções, adrenalina e alegrias. Além de ser uma expedição extrema e consagrada, a TAC tem como maior mérito a transformação que pode provocar nas pessoas. A TAC te transporta para um mundo diferente, desconhecido da maioria. Um mundo que te dá a oportunidade, através de vivências e desafios, de crescer como ser humano. Realmente uma experiência fantástica.

(Afranio Freire – Salvador)

Participar de uma expedição como a TAC é indescritível, é um sonho, principalmente sendo guiado pelo maior “ícone” do Off Road Sergio Holanda e sua equipe da organização; Leandro, Marcão e Meia.
Nos dias que passamos juntos, eu entendi o real significado da palavra companheirismo, pois lá todos viram uma família só, se ajudam e um cuida do outro, ganhamos verdadeiros irmãos, amizades que ficarão para sempre.
Trafegar pelas estradas do Amazonas, acampar no meio da Selva, superar obstáculos, é emocionante, uma verdadeira aventura, uma experiência inesquecível, espero voltar novamente, pois a vontade é de fazer todos os anos.

Abraço,
Galindo (PE)

Mais um sonho realizado. Sempre fiz off-road, mas nunca imaginei participar de uma aventura como a TAC.
Mais que um grande desafio, é uma lição de vida conviver em grupo e presenciar um mundo totalmente diferente que é a área norte do nosso país, sem falar da adrenalina a mil com o trajeto!
Grandes amizades conquistadas e muito conhecimento adquirido com toda equipe do Sérgio Holanda.
Uma aventura que ficará marcada para sempre em minha vida.

Jálisson Miranda (PE)

Agora depoimento do Polonês transformado em Russo kkkkkk
2011, 12 e 13.

Antes das expedições com SERJAO, já havia estado na Amazônia, mas muito do alto e em alguns pontos localizados.
Hoje posso dizer que conheço um bom tanto a mais e da forma mais dificil e prazeirosa, enfrentando as dificuldades das estradas, (ou picadas), as intempéries do clima, mosquitos e animais, acampamentos selvagens, imprevistos como alagamentos e passagens intransponiveis, quebras de carros, etc. Mas tudo isto não teria valor nenhum se não fosse da forma como é feito, em grupo, com camaradagem, companheirismo, que se transformam em amizades muito fortes. Diferente das competições, para ver quem chega primeiro, a vitoria em uma expedição é a chegada de todos com saúde e alegria. O lado triste é a despedida dos novos e velhos amigos, com as promessas de se reencontrarem no próximo ano.

Hugo Zelazowski – Polonês atualmente morando em Foz do Iguaçu